INTERVENÇÃO CÍVICA EM DEFESA DO PATRIMÓNIO

Em 2012 a ASPA comemorou 35 anos de intervenção em Braga. Criou, nessa data, este blogue.
Em 2017 comemora 40 anos de intervenção.
Numa cidade em que as intervenções livres dos cidadãos foram, durante anos, ignoradas, hostilizadas ou mesmo reprimidas, a ASPA, contra ventos e marés, sempre demonstrou, no terreno, que é verdadeiramente uma instituição de utilidade pública.
Numa época em que poucos perseguem utopias, não queremos descrer da presente e desistir do futuro, porque acreditamos que a cidade ideal, "sem muros nem ameias", ainda é possível.
DEZEMBRO DE 2013
O novo executivo municipal suspende o PDM na área da ZEP das Sete Fontes.
Foi dado o 1º passo e há, finalmente, a esperança para o Monumento Nacional.

JUNHO DE 2015
O PDM aprovado na Assembleia Municipal de Braga prevê área de construção em ZEP do Monumento Nacional.
Novamente um futuro incerto para o Complexo das Sete Fontes?!

MARÇO de 2016
Publicada a Declaração nº16/2016, de 3 de março, que revoga o despacho que aprovou a constituição de faixa de reserva "non aedificandi" para o lanço da EN 103-Variante de Gualtar, entre o Nó do Hospital e o Nó Norte (Nó do Fojo).
É o fim da variante que atravessaria o Complexo das Sete Fontes e tanto preocupava os defensores do Monumento Nacional.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

ENTRE ASPAS - "Em memória do Dr. Egídio Amorim Guimarães (1914/1990)"


Egídio Guimarães era uma figura respeitada nesta cidade cuja identidade cultural sempre procurou defender, na sua maneira aristocrática de estar na vida. Talvez não fosse um homem deste tempo, mas bateu-se sempre por valores que neste tempo escasseiam.
Diário do Minho - 30 junho 2014

segunda-feira, 16 de junho de 2014

ENTRE ASPAS - "Que faremos com esta casa?"


Com os olhos bem abertos percorremos, lentamente, esta cidade que o sol de novo ilumina e nos devolve.
Estamos perto da Sé: uma, duas janelas abertas chamam a nossa atenção. Aquilo que podemos ver (adivinhar) revela-nos mais um daqueles pequenos tesouros que as casas ciosamente ocultam.
Fotos: José Rocha
Ampliar
Diário do Minho - 16 Jun. 2014
Ampliar


Ampliar


Ampliar

 Como seria o interior desta casa?






Este "Entre Aspas" desencadeou uma onde de partilha de informação em relação a esta casa: chegaram-nos imagens interiores e alguns dados sobre os antigos proprietários.  
As imagens que recebemos, que têm já alguns anos, falam por si.
Em que estado estará a claraboia? E a escadaria? E os tectos? E os estuques? E as pinturas interiores?

Novamente se coloca  a questão "QUE FAREMOS COM ESTA CASA?"







segunda-feira, 2 de junho de 2014

ENTRE ASPAS - "Palácio de D. Chica em agonia profunda"

Quem poderá ficar indiferente ao estado de abandono e de degradação a que novamente está votado o palácio D. Chica, apesar de restaurado nos primeiros anos de 90 (vão cerca de 20 anos apenas)?!
Ler
Diário do Minho - 3 de maio 2014

O Castelo de D. Chica (conhecido por Palácio de D. Chica) foi classificado como Imóvel de Interesse Público, pela Portaria nº 120/2013, de 8 de março, da qual consta a respetiva Zona Especial de Proteção.
Ampliar
ZEP do castelo D. Chica - Portaria nº 120/2013

Foi um processo longo, pois arrastou-se desde 1983